Serra: 'nunca coloquei a paixão à frente da razão'

O ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB) disse neste sábado (18) que nunca colocou a paixão à frente da razão nas decisões políticas. "Nas grandes decisões que já tomei na vida publica, nunca coloquei, nunca pus, não ponho e não portei as paixões à frente da razão", disse, em discurso na convenção nacional do partido. "Com os olhos em 2014 e no futuro do Brasil, continuarei a atuar em favor da unidade das oposições e de quantos entendam que é chegada a hora de dar um basta à incompetência orgulhosa."

LAÍS ALEGRETTI, DÉBORA ALVES E DAIENE CARDOSO, Agência Estado

18 de maio de 2013 | 14h44

O senador mineiro Aécio Neves, que pretende disputar o Palácio do Planalto em 2014 pelo PSDB, foi eleito presidente nacional do PSDB no evento deste sábado. A eleição de Aécio foi questionada dentro do partido, principalmente pela ala paulista. Em um esforço de conciliação, o senador "loteou" o comando partidário para incluir aliados do ex-governador José Serra.

Serra criticou o governo do PT. "Dias atrás, o ex-presidente Lula disse que nós da oposição não temos projeto para o Brasil. Ele disse isso. E ele está, como quase sempre, obviamente, enganado. Temos o projeto de tirar o Brasil da estagnação econômica que o petismo provocou", disse.

O ex-governador de São Paulo enfatizou os problemas da economia brasileira. "O PT se mostrou incapaz de construir uma economia que possa crescer de maneira sustentável. Ao final do decênio petista, a realidade é o baixo investimento, as obras cada vez mais lentas e cada vez mais caras. O déficit externo crescente, a subida da inflação, a responsabilidade fiscal em risco, a deterioração da infraestrutura, a perda de competitividade e a desindustrialização."

Ele afirmou, ainda, que "a pior privatização que poderia ocorrer é a privatização do Estado". "Temos que reestatizar o estado brasileiro, que foi privatizado em função de interesses de natureza partidária", disse. "Vamos derrotá-lo. Vamos buscar convergência, não apenas no PSDB, mas com todos que estejam dispostos a marchar pela decência, liberdade, justiça."

Tudo o que sabemos sobre:
PSDBconvençãoJosé Serra

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.