Serra nega que tenha espalhado boatos contra Petrobrás

Dilma havia atribuído boatos a métodos infundados de tucano; para Serra, acusação é 'coisa delirante'

Edu Vial/CHAPECÓ, SC, Especial para o Estado

09 de outubro de 2010 | 15h24

Em sua passagem pela cidade de Chapecó, Santa Catarina, o candidato à Presidência da República pelo PSDB, José Serra, rebateu a candidata Dilma Rousseff (PT), que havia atribuído ao tucano boatos sobre a Petrobrás, que acabaram derrubando ações da empresa na Bolsa de Valores durante a semana. "Isso é uma coisa delirante. Falta verdade, eu nunca disse nada disso. Depois a culpa é da imprensa", afirmou.

 

Em seu discurso, Serra lembrou que obteve cerca de 250 mil votos a mais que Dilma em Santa Catarina e que por isso retornou ao estado - embora em Chapecó tenha obtido número menor de votos que a petista. Adiantou que já obteve apoio para este segundo turno de 12 dos 16 deputados federais eleitos, além de ter na relação de cabos eleitorais o atual governador Leonel Pavan (PSDB), o governador eleito Raimundo Colombo (DEM) e os senadores eleitos Luiz Henrique da Silveira (PMDB) e Paulo Bauer (PSDB). Revelou que obteve declaração de apoio e voto de Ângela Amim (PP), candidata a governadora derrotada nas urnas. De acordo com o deputado federal eleito, João Rodrigues (DEM), o PV de Chapecó já teria anunciado apoio a Serra, que fez questão de reafirmar diversas vezes: "Vou governar para o povo e não para partidos".

 

Tanto nas declarações à imprensa como em sua manifestação, o tucano preferiu manter tom de cautela, evitando ataques contra Dilma. Em relação às declarações do presidente Lula (PT), de que priorizar o assunto aborto seria "baixar o nível da campanha", a assessoria do presidenciável José Serra declarou que "o candidato (Serra) não vai entrar em picuinhas".

 

Durante entrevista coletiva, o candidato afirmou que caso eleito, deverá priorizar sua ações nas demandas regionais. No caso da região oeste de Santa Catarina, está a duplicação da BR 282 que liga o extremo oeste desde a fronteira com Argentina até a BR 101 no litoral. Depois, ao discursar para a população, Serra afirmou que deverá pautar seus confrontos com Dilma por "valores e princípios". "Os meus que sigo desde criança são: a verdade, honestidade, democracia com total liberdade de imprensa, solidariedade e justiça", disse.

 

De Chapecó, Serra rumou para Blumenau, onde participa da tradicional festa da cultura alemã, a Oktoberfest.

Tudo o que sabemos sobre:
José SerraPSDBEleições 2010

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.