Serra nega que manifestações tenham causado sua ausência em inauguração

Governador de São Paulo disse que não teve tempo de chegar ao compromisso porque estava 'vistoriando obras'

Clarissa Oliveira, de O Estado de S.Paulo

18 de março de 2010 | 16h58

O governador de São Paulo e virtual candidato à Presidência da República pelo PSDB, José Serra, descreveu como "trololó" as manifestações realizadas nos últimos dias por professores da rede estadual. O tucano deixou de comparecer à inauguração do segundo viaduto do Complexo Viário Jaraguá na manhã desta quinta-feira, 18, na zona norte da capital paulista. Apesar do cancelamento de última hora, o governador disse que não teve tempo de chegar ao compromisso porque estava "vistoriando obras como o Rodoanel, a Jacu-Pêssego e a nova Marginal Tietê.

 

Veja também:

https://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gif Serra cancela presença de última hora em inauguração por causa de protestos

 

"Não tem movimento, isso é marketing para a imprensa noticiar", disse, logo após lançar a Empresa Paulista de Turismo e Eventos durante cerimônia no Palácio Bandeirantes. "Querem prejudicar os alunos, mas nem isso estão conseguindo". Questionado sobre quem estaria por trás desse movimento, Serra retrucou: "Vocês sabem, são suficientemente inteligentes e observadores para tirar suas conclusões".

Mais conteúdo sobre:
SerraprotestosPSDBprofessores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.