Serra nega enfrentar problemas de relacionamento com Alckmin

O prefeito paulistano, José Serra (PSDB), negou nesta sexta-feira, enfrentar algum problema de relacionamento com o governador Geraldo Alckmin (PSDB), por ambos disputarem a indicação do partido para concorrer à Presidência da República. Além de recusar-se a comentar a possibilidade de deixar a Prefeitura para candidatar-se a presidente, Serra fez questão de frisar que não existe "rigorosamente nada" de desentendimento entre ele e Alckmin."Estamos nos evitando coisa nenhuma. Não há nada do ponto de vista de natureza pessoal ou mesmo política no nosso trabalho de cooperação", declarou o prefeito, após lançar o programa "Ler e Escrever - Prioridade na Escola Municipal" em escola de ensino fundamental no Itaim Paulista, zona leste da capital.Segundo o prefeito, além de estarem juntos, na última quinta-feira, no seminário do Instituto Teotônio Vilela, na capital paulista, ambos mantém conversas em tom amigável. Ele justificou sua ausência na manhã de ontem em evento na USP da zona leste, organizado pelo governo estadual, por não ter se sentido bem fisicamente pela manhã e, como teria "um dia pesado" na parte da tarde, optou por se preservar.O prefeito negou ter excluído Alckmin do jantar da noite de ontem, quando se reuniu com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o presidente do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), e o governador de Minas Gerais, Aécio Neves, o ´triunvirato´ responsável pela escolha do candidato presidencial do PSDB."O governador não foi convidado porque não foi uma coisa planejada", disse o prefeito. "No jantar do (Alberto) Goldman, não dava para sentar e comer porque era interrupção, interrupção e interrupção porque tinha muita gente. Então, decidimos comer em algum outro lugar, porque estávamos com fome, e combinamos", explicou.Ele repetiu que o jantar foi entre amigos, com conversa descontraída. "Temas (da conversa) que não dá nem para contar o que é, dada a irreverência do tema", explicou, sorrindo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.