Serra nega conotação política em visita a evento no PR

O governador paulista disse que ainda é muito cedo para tratar da candidatura do PSDB à Presidência

MIGUEL PORTELA, Agencia Estado

13 de fevereiro de 2009 | 17h46

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), foi recepcionado nesta sexta-feira, 13, em Cascavel, por diversas lideranças tucanas do Estado do Paraná, durante a Show Rural Coopavel, um dos maiores eventos agropecuários do Brasil. Entre os presentes estavam o prefeito de Curitiba, Beto Richa, o senador Alvaro Dias e os deputados federais Gustavo Fruet e Alfredo Kaefer, além de parlamentares estaduais. No entanto, apesar de toda a recepção, Serra negou a conotação política em sua visita ao Paraná.       Veja também:  Planalto contesta denúncia sobre encontro de prefeitosSerra compareceu a estandes, cumprimentou visitantes e pousou para fotos com fãs. Ao ser perguntando sobre a candidatura do PSDB à Presidência da República em 2010, o governador paulista respondeu que é muito cedo para tratar da questão. "Eu fui eleito para governar São Paulo e minha preocupação é sempre geral e ajudar o nosso Estado na troca de experiências com outras federações", afirmou.Mesmo evitando falar sobre a decisão do DEM de ingressar, na semana que vem, com uma ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, por suposta antecipação da campanha eleitoral, Serra alfinetou o governo petista. "Quem está antecipando todo esse processo é governo federal e o próprio PT."Para Serra, a prioridade é com o seu mandato de governador. "A gente tem que se debruçar para administrar bem e cumprir as responsabilidades a fim de enfrentar a crise financeira. Essa é a minha prioridade, não é a política eleitoral neste momento", afirmou. Sobre as últimas pesquisas de opinião que apontam o seu nome como preferido dentro do PSDB para disputar a sucessão do presidente Lula, Serra se disse feliz.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesPresidênciaSerraSPPR

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.