Serra não vai processar Arruda

O ministro da Saúde, José Serra, disse hoje que não pretende processar o ex-senador José Roberto Arruda (sem partido-DF) que o chamou de "petulante, mau caráter e bobão", em declarações feitas na última sexta-feira. "Dada a situação psicológica em que o ex-senador se encontra não pretendo processá-lo. Espero que ele (Arruda) se acalme, se recupere e que ainda encontre um rumo de vida", disse. Serra afirmou que entende o momento pelo qual o ex-senador passa, mas que isso o constrange. "De cabeça fria o ex-senador fará juízo mais adequado, inclusive com alguém que não teve nada a ver com o que aconteceu com ele. Se algo de ruim ocorreu com ele foi devido aos seus próprios erros", afirmou.EnergiaSerra disse também que os hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS) que necessitarem de geradores de energia, por conta do programa de racionamento, já podem apresentar o projeto de compra ao Ministério. "Basta que façam o projeto e o apresente juntamente com a nota de compra", explicou.Segundo o ministro, a verba de R$ 35 milhões destinada ao financiamento e aquisição de aparelhos geradores de energia a hospitais do SUS já está disponível. Ele disse que esse financiamento tem por objetivo minimizar qualquer impacto que possa ocorrer no sistema energético na rede de saúde no País. De acordo com Serra, a verba será destinada a hospitais com mais de 50 leitos.As declarações do ministro foram feitas na manhã de hoje na inauguração do Instituto de Olhos do ABC, em Santo André. Durante seu discurso, ele relembrou os 10 mil votos que teve no município quando se elegeu deputado federal. Com a equipe de segurança reforçada, o ministro se esquivou a dar alguma declaração sobre a iminente renúncia do senador Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA), na quarta-feira. Cerca de 20 estudantes estavam no local protestando contra o governo do presidente Fernando Henrique por meio de faixas com dizeres: Fora FHC; fora FMI", "Serra agente funerário".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.