Serra muda roteiro diante de aglomeração no Rio

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, desistiu de caminhar pela praia de Copacabana na manhã deste domingo e faz campanha em cima de um carro de som ao lado do candidato a vice, Indio da Costa (DEM), e de lideranças tucanas, como o ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves e o governador reeleito de São Paulo, Geraldo Alckmin. A caminhada começou pouco antes das 11h, mas devido à dificuldade de deslocamento em meio à multidão, Serra preferiu seguir no carro de som. "Não vamos conseguir chegar até o fim dessa maneira. É sempre assim?", perguntou Serra ao vice no início da mobilização.

LUCIANA NUNES LEAL, Agência Estado

24 de outubro de 2010 | 12h23

A campanha tucana exibiu uma gravação do jurista Hélio Bicudo, ex-petista, que declarou apoio a Serra no segundo turno. Em seu depoimento, Bicudo usa termos como "aviltante", "repugnante" e "insulto e escárnio" ao se referir ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Apesar do tumulto inicial, provocado pelo grande número de militantes, não houve, até agora, nenhum confronto com partidários da candidata Dilma Rousseff, que seguiram as orientações do partido e não se mobilizaram em Copacabana. Até anteontem, havia alertas sobre possíveis manifestações petistas no caminho do candidato José Serra, o que levou a campanha de Dilma a pedir cautela aos militantes. A candidata petista está, nesta manhã, em carreata na zona oeste do Rio.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2010José SerracampanhaRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.