Serra marca cerimônia da posse no mesmo horário de Lula

Ao anunciar os últimos nomes de seu secretariado nesta quarta-feira, o governador eleito de São Paulo José Serra (PSDB) disse que marcou sua posse para a tarde do dia 1º, no mesmo horário do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para garantir a presença de um maior número de convidados. Serra negou que esteja concorrendo com a posse presidencial. "Parece que eles (os assessores da Presidência) estão marcando na mesma hora. Mas não marquei porque o Lula marcou. Marquei no dia 1º à tarde porque é o mínimo que se pode fazer. De manhã não vem ninguém", disse Serra a jornalistas. O governador eleito ainda brincou com sua fama de notívago e mal humorado. "Por mim faria à noite. Seria chique 8 da noite. Eu preferiria, estaria de melhor humor". Tradicionalmente, as posses de governadores de Estado antecedem a do presidente da República para que eles possam comparecer à cerimônia em Brasília. Serra foi derrotado por Lula na disputa pela Presidência em 2002 e é forte candidato a sua sucessão em 2010. O governador disse que não voltou a falar com Lula desde que o parabenizou pela vitória na eleição presidencial e que não tem nenhum compromisso agendado entre os dois. O presidente Lula já manifestou intenção de conversar com o governador paulista. Em relação à montagem de seu secretariado, Serra rechaçou ter feito um loteamento entre partidos aliados. "Não fiz loteamento político como se costuma fazer nesses casos", afirmou. Além dos representantes tucanos, Serra abrigou quatro políticos ligados ao PFL, um ao MD (ex-PPS) e outro ao PTB, partidos que o apoiaram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.