Serra lança sua candidatura com críticas a Marta e a Lula

No lançamento de sua candidatura à Prefeitura de São Paulo, na tarde de hoje, o presidente nacional do PSDB, José Serra, garantiu que está entrando nessa disputa com disposição, ânimo e satisfação para ser prefeito da capital. Num discurso inflamado, o candidato reconheceu que a batalha vai ser dura e disse que não basta querer mudar o Brasil, é preciso saber mudar. "E nós sabemos como fazer", reiterou.Sem citar a prefeita da capital e candidata à reeleição, Marta Suplicy (PT), Serra assegurou que é preciso tirar a cidade de São Paulo do caminho errado em que ela está. "Além disso, tenho andando por Estados e ouvido pessoas perplexas. Os brasileiros estão cada vez mais inquietos, descontentes e mais frustrados. A esperança se transformou em decepção", complementou. Ele se referiu a frase dita por Lula ao derrotá-lo na eleição presidencial: "Hoje, o Brasil votou para mudar. A esperança venceu o medo". Segundo Serra, São Paulo tem sido vítima antecipada da incoerência do PT". O tucano disse que tomou a decisão de se apresentar ao PSDB como candidato a prefeito de São Paulo baseada em cinco compromissos: com São Paulo, com o seu partido, com o País, com as pessoas da cidade e consigo mesmo. No final do discurso Serra leu um trecho de um poema de Carlos Drummond de Andrade que fala da esperança. No final do evento, o locutor anunciou uma mensagem do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso que não compareceu ao evento mas mandou dizer: "Serra é o caminho para São Paulo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.