Serra já lançou candidatura, diz Tasso

O governador do Ceará, Tasso Jereissati (PSDB), ao ser perguntado sobre o motivo dele ter se lançado pré-candidato tucano à Presidência da República antes do ministro da Saúde, José Serra, respondeu com um misto de espanto e ironia: "Eu largar na frente do ministro José Serra? Pelo amor de Deus! Só você não está sabendo que o ministro José Serra já se lançou. Estou anos atrás dele".Tasso revelou que continua costurando sua candidatura. Depois de amanhã, fala para empresários na Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan). Preferiu não adiantar quais seriam as linhas gerais de seu discurso por não tê-lo preparado ainda.O tucano cearense confessou estar falando freqüentemente com políticos do PSDB mineiro com os quais, fez questão de frisar, tem "muita afinidade". Fez elogios ao pré-candidato do PT, principal partido da oposição, Luiz Inácio Lula da Silva, e justificou ser possível fazer vida pública sem falar mal dos outros. "Eu gosto do Lula. Não concordo com suas idéias. Pode ser que ele não goste de mim, mas gosto dele como pessoa. Ele é uma pessoa sensível, de caráter".Tasso não quis opinar sobre o suposto envolvimento do PT com o jogo do bicho, no Rio Grande do Sul. Disse que vem acompanhando o caso "muito por cima", só pela imprensa. "É difícil a gente ter uma opinião em cima de um assunto que agente não viu", alegou.A respeito da possibilidade da candidatura dele vir a inviabilizar a do ex-ministro Ciro Gomes (PPS) e vice-versa, Tasso respondeu que não, por serem duas candidaturas diferentes. "Uma se caracteriza por ser de oposição e outra de situação". Reconheceu, porém, que, no Ceará, o ex-ministro poderia lhe tirar votos. "O Ciro tem a candidatura dele colocada, muito bem colocada e, evidentemente, que aqui no Ceará tende a haver uma certa divisão, mas... vamos ver o quê que acontece".Tasso concedeu entrevista após a assinatura do empréstimo de R$ 135 milhões com o Banco Mundial (Bird) para execução do Projeto São José II (de melhoria de vida do homem do campo). Em seu discurso, apontou o projeto como sendo símbolo de sua administração no Ceará e que poderá ser incluído no seu programa de governo para o País. O diretor do Bird para o Brasil, Vinod Thomas, fez elogios à iniciativa e disse que o São José é apontado como exemplo de sucesso nas reuniões do banco por envolver a participação da comunidade na aplicação da dinheiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.