Serra indica que deixará cargo e já fala como candidato

Antes da entrevista ir ao ar, Serra negou que tenha assumido sua candidatura à Presidência

Carolina Freitas e Gustavo Uribe, Agência Estado

19 de março de 2010 | 15h01

Cogitado como o candidato do PSDB à Presidência da República, o governador de São Paulo, José Serra, indicou na manhã desta sexta-feira, 19, em entrevista ao jornalista José Luiz Datena, da TV Bandeirantes, que deixará o cargo de governador e sugeriu que deve se lançar candidato no início do próximo mês. Perguntado pelo apresentador do programa "SP Acontece" o motivo de não ter assumido ainda a posição de candidato à sucessão no Palácio do Planalto, o tucano afirmou que essa questão será resolvida no início de abril. "Nesse momento, não vou fazer campanha. Vou ter muito tempo pela frente."

 

Veja também:

https://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gifPSDB pede investigação de falso evento de apoio à candidatura de Serra

 

Em um trecho da entrevista ao qual o Estado teve acesso, o governador fala como candidato e propõe que os eleitores contraponham sua biografia à da ministra-chefe da Casa Civil e pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff: "Eu acho que fica meio pretencioso eu me comparar. Eu tenho a minha história, o pessoal vai conhecer a história, ela tem a história dela, tem a das outras (sic), da Marina, que é uma pessoa de muitos méritos, e (o eleitor) vai julgar, vai analisar e vai decidir."

 

Serra afirmou ainda que a população "vai escolher entre os candidatos à Presidência em função da capacidade de realizar programas", e admitiu que lançará sua candidatura "no começo de abril". Questionado por Datena se levaria vantagem sobre Dilma em relação à experiência como estadista, Serra se negou a responder.

 

Antes da entrevista ir ao ar, Serra negou, em evento na zona sul da capital paulista, que tenha assumido sua candidatura à Presidência no programa de Datena. Questionado sobre o assunto, Serra afirmou: "Eu não disse (que era candidato). Foi o Datena que disse."

 

A segunda parte da entrevista irá ao ar às 17h30 desta sexta-feira.

 

Aécio

 

Ainda nesta sexta, o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), ao estipular a data em que deixará cargo para ser candidato nas eleições de outubro, assegurou que participará do lançamento da pré-candidatura à Presidência de Serra. Aécio disse que se desincompatibilizará no próximo dia 31, passando o governo para o vice, Antônio Anastasia, pré-candidato tucano ao governo do Estado.

 

O mineiro pretende "submergir" e viajar durante alguns dias, mas garantiu que não faltará à solenidade de lançamento do presidenciável do PSDB, prevista para 10 de abril.

 

"A partir do momento em que o presidente Sérgio Guerra me comunicou que no dia 10 haverá o lançamento em Brasília, eu estarei lá como mais um soldado do partido, levando a força de Minas e o meu entusiasmo em torno da candidatura do nosso companheiro, governador de São Paulo", afirmou.

 

Aécio disse também que os tucanos mineiros estão prontos para colaborar no programa de governo de Serra, caso seja solicitado.

 

Com informações de Eduardo Kattah e Silvia Amorim, de O Estado de S.Paulo

Mais conteúdo sobre:
eleição 2010Serracandidato

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.