Serra faz coro a Marina e critica política econômica

O ex-governador José Serra (PSDB) fez coro nesta quinta-feira, 17, à ex-senadora Marina Silva que, recentemente, criticou a presidente Dilma Rousseff (PT) pelo que considera o afrouxamento do chamado tripé macroeconômico - sistema de metas de inflação, controle das contas públicas e câmbio flutuante - que desde a gestão do ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso e nos dois governos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, garantiram a estabilidade da economia brasileira. "O governo (Dilma) não anda bem neste tripé (macroeconômico)", disse o tucano, em visita surpresa, na tarde desta quinta, ao Senado Federal.

RICARDO BRITO, Agência Estado

17 de outubro de 2013 | 18h08

Indagado sobre a polarização entre Dilma e Marina, sobretudo no quesito econômico, que vem tomando conta deste cenário pré-eleitoral, Serra saiu em defesa da ex-senadora e disse que quem está polarizando é a presidente Dilma, já que o governo não anda bem neste tripé, garantidor da estabilidade econômica.

Na visita surpresa ao Senado, o tucano foi ao plenário da Casa, onde cumprimentou os senadores Eunício Oliveira (CE), líder do PMDB e o correligionário Aloysio Nunes Ferreira, líder do PSDB, e conversou ainda com o senador Pedro Simon (PMDB-RS), que preside a sessão nesta tarde. Na chegada, Serra reafirmou que a definição sobre a candidatura presidencial do seu partido só vai ocorrer mesmo no ano que vem. Segundo ele, foi o próprio presidente do partido, o senador mineiro Aécio Neves, quem lhe disse isso, "como presidente do partido e não como pré-candidato à Presidência".

Tudo o que sabemos sobre:
Serragoverno Dilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.