Serra fala de futebol em almoço com populares

O governador de São Paulo, José Serra, pré-candidato do PSDB à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, almoçou hoje batata com feijão na companhia de populares na Vila Brasilândia, bairro da Zona Norte da capital paulista. A refeição foi servida após a inauguração do Bom Prato, restaurante popular do governo estadual que serve porções ao preço de R$ 1. O tucano aproveitou a oportunidade para cumprimentar e tirar fotos com dezenas de clientes do restaurante que almoçavam ou esperavam na fila para serem servidos.

CAROLINA FREITAS, Agencia Estado

18 de fevereiro de 2010 | 15h53

Serra chegou às 12h30 no restaurante, um dos horários de maior movimentação no Bom Prato. Depois de uma rápida cerimônia de inauguração, o tucano pagou R$ 1, furou a fila de quase 100 pessoas e foi servido de porções generosas de carne com molho, batata sauté, arroz e feijão. Em um salão cheio, Serra escolheu sentar ao lado de populares no fundo do restaurante, acompanhado pelo prefeito da capital paulista, Gilberto Kassab (DEM), e pelo secretário estadual de Agricultura e Abastecimento, João de Almeida Sampaio Filho.

Disposto a desfazer a surpresa dos populares diante da presença ilustre, Serra puxou papo sobre futebol. "Tem algum palmeirense nesta mesa?", perguntou o governador a três pessoas sentadas próximas. Todas deram um sinal negativo com a cabeça. O governador comeu as porções de batata e feijão, mas deixou no prato a carne e o arroz. "Não posso comer tudo. Tenho um almoço depois", justificou. Enquanto isso, em menos de 10 minutos, Kassab limpou o prato.

Depois do almoço, o governador caminhou entre as mesas do Bom Prato, apertando a mão dos clientes e recebendo abraços de admiradoras. Ao se aproximar das pessoas que almoçavam no local, o governador insistiu: "Nenhum sofredor palmeirense aqui?". Ontem, em um partida do Campeonato Paulista, o Palmeiras, time pelo qual o governador torce, foi goleado por 4 a 1 pelo São Caetano.

Um dos clientes do restaurante aproximou-se do governador, agradeceu a criação do Bom Prato na região, mas reclamou do serviço de transporte público oferecido na Vila Brasilândia. "Fala com o prefeito", respondeu Serra, apontando para Kassab.

O Bom Prato da Vila Brasilândia vai servir diariamente 44 mil refeições. O governador prometeu que até o final de sua gestão, "nos próximos meses", serão entregues restaurantes populares nos bairros de Paraisópolis e Heliópolis.

Tudo o que sabemos sobre:
José SerraalmoçoBom Pratofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.