Serra evita polemizar sobre reforma tributária

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), procurou não polemizar sobre a reforma tributária hoje em Bebedouro, no interior de São Paulo, mas não deixou de citar certas "preocupações". Ele fez rápidos comentários, mas afirmou que ainda quer analisar em detalhes a proposta do governo federal. Serra disse que ontem não havia feito uma crítica, mas manifestado uma dúvida quando indagado sobre o bloqueio de repasses do Fundo de Participação dos Estados (FPEs). "Me perguntaram se eu achava que o bloqueio era eficiente e eu manifestei dúvida, mas não fui eu que tomei a iniciativa de mencionar."Devido a essa "dúvida" citada por Serra, hoje o secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Bernard Appy, rebateu a crítica e ironizou o comentário do governador, alegando que o dispositivo teria sido indicado pelo tucano. Porém, Serra foi enfático e rápido na resposta. "Não tenho conhecimento se foi o meu secretário da Fazenda (Mauro Ricardo Machado Costa) ou não, não tenho conhecimento", comentou ele. "Eu, diretamente, não".Serra esteve em Bebedouro para inaugurar obras viárias, como o contorno da cidade e a duplicação de trecho da Rodovia Armando Sales Oliveira e de quatro viadutos, além da conclusão da duplicação da Rodovia Brigadeiro Faria Lima. Depois, Serra seguiu para Jaú.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.