Serra evita comentar doença

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), disse ontem que considera "desrespeitoso" misturar a doença da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, com a sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.Tanto Serra quanto Dilma - que revelou no sábado estar em tratamento médico por causa da ocorrência de um linfoma - são pré-candidatos à sucessão presidencial em 2010."Acho até desrespeitoso misturar a doença da ministra Dilma com a eleição. Já desejei a ela pronto e definitivo restabelecimento. Especular de eleição com doença não é apropriado de minha parte", disse Serra, em Ribeirão Preto (SP).O governador participou da abertura da Agrishow 2009, maior feira de agronegócios da América Latina. No local, Serra anunciou programa de R$ 149 milhões para subsidiar produtores que operam com contratos na Bolsa de Mercadorias e Futuros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.