Serra evita comemorar melhora em pesquisa eleitoral

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), não quis comentar a pesquisa CNI/Ibope divulgada hoje, em que aparece com 38% das intenções de voto para presidente da República, com crescimento de 3 pontos porcentuais entre os levantamentos de setembro e novembro.

ANA CONCEIÇÃO, Agencia Estado

07 de dezembro de 2009 | 17h27

Serra voltou a dizer que ainda é cedo para fazer esse tipo de comentário. "As pesquisas vão variar muito ao longo do tempo. Ainda é cedo do ponto de vista eleitoral. Então, eu olho com atenção, mas deixo de lado qualquer comentário", ressaltou.

O governador também se esquivou de confirmar reunião que terá com o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), na sexta-feira. "Não vou comentar, senão vocês vão tirar o meu lead", disse, bem-humorado, referindo-se ao lançamento do Programa Pró-Egresso.

O programa é uma parceria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) com as prefeituras do Estado de São Paulo e várias secretarias de governo para criar oportunidades de emprego a ex-prisioneiros. O programa foi lançado no Palácio dos Bandeirantes, com a presença do presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, e de outras autoridades.

A iniciativa deve oferecer cinco mil vagas em cursos profissionalizantes para presos em regime semiaberto e seus familiares. A ideia é que, ao cumprir a pena, os presos já adquiram uma profissão e uma posição no mercado de trabalho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.