Reprodução
Reprodução

Serra está desesperado diante da 'derrota', ataca Dirceu em blog

Derrota do tucano para Fernando Haddad nas eleições é 'iminente', afirma o ex-ministro petista

Ricardo Brandt, da Agência Estado

23 de outubro de 2012 | 18h22

CAMPINAS - Um dia após ser condenado por formação de quadrilha no processo do mensalão, o ex-ministro José Dirceu voltou nesta terça-feira, 23, a atacar o candidato a prefeito de São Paulo José Serra (PSDB), que segundo ele estaria desesperado diante da "iminência da derrota" para o candidato Fernando Haddad (PT), neste segundo turno.

 

"Todos nós sabemos que é puro desespero, ante a iminência da derrota dentro de menos de uma semana, o uso que o candidato tucano a prefeito José Serra faz do tema das parcerias com Organizações Sociais (OSs) na saúde pública em São Paulo para atacar Haddad", escreveu Dirceu, em seu blog, nesta terça-feira, em três artigos em que critica o PSDB.

 

"Não funciona em termos eleitorais, não é o que o eleitor quer ver e ouvir. Não funcionou em 2010, quando José Serra concorreu à Presidência da República e foi derrotado por imprimir linha semelhante àquela campanha. Mas ele e os coordenadores de sua campanha ainda não descobriram isso até agora", escreveu Dirceu, que dez anos atrás foi o principal homem da campanha que elegeu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela primeira vez.

 

O ex-ministro, apontado como líder do esquema de compra de apoio do mensalão, tem sido citado por Serra para atacar o adversário petista. Sem dar entrevistas por causa do processo do mensalão, ele tem usado seu blog para opinar nas campanhas eleitorais e para atacar o PSDB.

 

Segundo Dirceu, "a três dias do encerramento da campanha eleitoral, o candidato tucano pensa ter encontrado o mote para atacar Haddad", afirmando que ele vai acabar com as parceria com organizações sociais(OSs) na área de saúde em São Paulo - uma bandeira do PSDB.

 

Ele citou ainda o aplicativo "Angry Haddad" colocado no Facebook, sátira ao jogo Angry Birds em que o jogador atira contra imagens do candidato petista no computador. "A série de mentiras sobre as parcerias com as OSs num futuro governo Haddad, o game, vai tudo numa mesma linha negativa", afirma Dirceu.

 

Segundo ele, a linha adotada por Serra não tem surtido efeitos e citou a desfiliação do candidato a vereador do PSDB Luciano Gama e seu apoio a Haddad para dizer que cresce o apoio ao petista nessa reta final. "Tanto não funciona que, nesta reta final da campanha, cresce o apoio a Haddad em todos setores da sociedade, do esporte a até mesmo dentro do PSDB."

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012SPDirceu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.