Serra e Paulinho anunciam acordo

Um debate com desempregados fez o candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, estar de pé às 5h30 da manhã desta segunda-feira na sede da Força Sindical, no bairro da Liberdade. O evento, como nas últimas semanas, teve a participação do presidente licenciado da Força, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, também candidato, pelo PDT. Serra anunciou para cerca de 2 mil pessoas que, caso eleito, vai ajudar a criar novos centros de apoio ao trabalhador, no modelo da Força Sindical.Com cursos, palestras e banco de dados, estes centros ajudam a recolocar trabalhadores no mercado de trabalho e são uma das principais bandeiras da campanha de Paulinho. Os candidatos selaram um acordo de apoio mútuo em caso de vitória: "Se eu for eleito, ele vai me apoiar, a Força Sindical vai nos apoiar", anunciou o tucano. Em clima de ataque à administração de Marta Suplicy (PT), o debate serviu para que os candidatos apresentassem projetos. Serra afirmou que vai cuidar para que a Prefeitura compre apenas produtos fabricados no Brasil e disse que, na educação, fará um investimento maciço no professorado. Paulinho, sob os aplausos dos desempregados, anunciou que dará o Bilhete Único para pessoas que estiverem procurando emprego. Ele lembrou que apoiou Marta na última eleição municipal, em 2000 - sob a condição, justificou, de que ela criaria um vale-transporte para desempregados. "Até hoje isso não aconteceu", criticou Paulinho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.