Clayton de Souza/AE
Clayton de Souza/AE

Serra e Kassab enfrentam protesto na zona norte de São Paulo

Grupo de mães pedia reformas no CEU Pera Marmelo, no Jaraguá, devido a problemas de infraestrutura

Carolina Freitas, da Agência Estado,

16 de junho de 2009 | 14h37

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), e o prefeito da capital, Gilberto Kassab (DEM), enfrentaram nesta terça-feira, 16, um protesto de moradores durante a inauguração de um viaduto na zona norte da cidade. Com cartazes e gritos ensaiados, um grupo de mães de alunos do Centro Educacional Unificado (CEU) Pera Marmelo, no Jaraguá, pediam reformas na escola.

 

A reivindicação rendeu um puxão de orelha discreto no prefeito diante das mais de cem pessoas que assistiam o evento de abertura da via. "Kassab, tem que ver esse CEU", disse Serra ao microfone após discursar sobre a obra viária. Em seguida o governador completou: "Que não foi você quem fez." E o prefeito arrematou: "Foi a Marta (Suplicy, ex-prefeita de São Paulo)."

 

O lembrete do governador foi uma resposta ao coro de cerca de dez mulheres que gritaram durante todo o evento: "Dê bola para o CEU" e "Não queremos só promessa". Mãe de dois estudantes do CEU Pêra Marmelo, a auxiliar administrativo Ana Cláudia dos Santos, de 34 anos, contou à reportagem da Agência Estado que problemas na infraestrutura do prédio, surgidos há três anos, fizeram ruir parte do teto da creche.

 

Ana Cláudia atribuiu o abandono da escola à rixa política entre Kassab e a antecessora petista. "O CEU foi esquecido", disse. "Só sossego quando fizerem uma vistoria lá."

 

O secretário municipal adjunto de Infraestrutura Urbana e Obras, Marcos Penido, prometeu que a vistoria deve acontecer ainda esta semana. Ele disse à AE que irá pessoalmente ao CEU, acompanhado de um grupo de técnicos para avaliar a situação da escola.Questionado sobre o protesto, Kassab disse que a Prefeitura já está atuando no caso, mas não soube explicar se já havia alguma vistoria agendada. "Pedimos que uma equipe fizesse um levantamento e visse se realmente o CEU necessita de reformas", disse o prefeito, prometendo que a visita será feita "rapidamente".

 

Viaduto

 

Na falta da tradicional sirene que marca a liberação ao tráfego de vias, Serra e Kassab inauguraram o viaduto de mão única que liga o Parque das Nações ao Jaraguá com buzinas de festa, apertadas pelo governador, pelo prefeito e por assessores. O viaduto no sentido contrário só deve ficar pronto em novembro.

 

A obra livra o motorista que segue pela Estrada de Taipas no sentido do Jaraguá de esperar a passagem do trem para seguir seu caminho. No sentido do Parque das Nações, no entanto, tudo fica igual até novembro. Segundo Kassab, por questão de segurança, a Prefeitura não permitirá a circulação em mão dupla no viaduto novo.

 

Serra lembrou, durante seu discurso, que está "gastando muito em São Paulo", mesmo em "uma época difícil de ter dinheiro". E falou dos investimentos em trens e no Metrô: "São obras que só aparecem no dia seguinte a que são inauguradas. Muitas não vamos terminar (nesta gestão), mas, se eu não começasse, não terminaria nunca." "Eu prefiro fazer coisas que não tenham rendimento eleitoral, mas que garantam o futuro das pessoas", complementou o governador, virtual candidato do PSDB à Presidência em 2010.

 

Apesar de a via ter sido aberta ao tráfego, a aglomeração de populares que queriam ver de perto Serra e Kassab impediu que carros passassem pelo viaduto. Os dois políticos fizeram uma caminhada até a metade da construção, o suficiente para causar alvoroço. Com uma faixa da Estrada de Taipas fechada durante toda a manhã para o evento e populares ocupando trechos da rua, formou-se um extenso congestionamento na região.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.