Evelson de Freitas/AE
Evelson de Freitas/AE

Serra e Haddad partem para críticas mútuas no primeiro embate na TV

Candidatos fugiram de perguntas e partiram para ataque direto

Elizabeth Lopes, da Agência Estado

18 de outubro de 2012 | 23h10

Os candidatos do PT, Fernando Haddad, e do PSDB, José Serra, estão se enfrentando nesta quinta-feira, 18, no primeiro debate na TV neste segundo turno, na Rede Bandeirantes. No início do embate direto, os dois optaram por dirigir críticas mútuas e fugir diretamente das perguntas do oponente. Fernando Haddad, por exemplo não respondeu à indagação de Serra sobre seus programas, como o dos genéricos e a construção de hospitais na periferia da cidade, terem beneficiado mais os pobres do que os ricos e Serra não respondeu à proposta de Haddad para deixarem as críticas de lado no debate e usarem o bom senso de professores de universidades renomadas que foram para debaterem as propostas para a cidade.

Em vez de discutir propostas para a cidade, no início do debate os dois partiram para o ataque direto. Serra disse que "o PT faz jogo baixo, cheio de falsidades". E criticou o oponente, dizendo que o PT "mente" ao dizer que ele governa só para os ricos. "O PT tem uma tática fenomenal, é o estilo Zé Dirceu (ex-ministro da Casa Civil condenado por corrupção ativa pelo Supremo Tribunal Federal, no processo do mensalão)", provocou o tucano. Haddad também não poupou o adversário, dizendo que ele "descarta os apoiadores", citando como exemplo o ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso e o atual prefeito Gilberto Kassab (PSD), sucessor de Serra no cargo.

No primeiro bloco do debate, a questão comum aos dois foi a segurança pública. O candidato do PT, Fernando Haddad, disse que apesar do setor não ser atribuição específica da Prefeitura, irá atuar neste segmento, inclusive em parceria com o governo. "O prefeito tem muito a contribuir. Talvez não tanto com a repressão ou a inteligência, mas com a promoção da segurança na cidade", afirmou. Ele propõe transformar a guarda municipal em uma guarda comunitária, com agentes que cuidem dos bairros e conheçam a população. Já o candidato do PSDB, José Serra, falou de sua experiência como governador e prefeito, citando suas iniciativas. Para Serra, é importante integrar a polícia do Estado com a Guarda Metropolitana e investir maciçamente em tecnologia.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2012debate

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.