Serra e Dilma dividem mesa em festa no Rio

Reunidos em volta da mesma mesa na festa de 80 anos da economista Maria da Conceição Tavares, os adversários políticos Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) chamaram atenção dos mais de 70 convidados quando se cumprimentaram amistosamente na noite de sábado. A cena foi saudada com aplausos e um grito de "viva a democracia", vindo de um dos amigos da homenageada.

AE, Agência Estado

26 de abril de 2010 | 10h04

"Os dois não foram como candidatos, mas sim como meus amigos", disse Conceição. Ela afirmou que vai votar em Dilma, mas que Serra é seu amigo há muito anos, e esteve em seus aniversários de 50, 60 e 70 anos. "E a Dilma foi minha aluna, muito querida também", acrescentou Conceição. Às gargalhadas, a professora disse que "ninguém discutiu política, e ninguém pediu voto".

Serra foi um dos primeiros a chegar, com um buquê de rosas brancas. O salão do clube Casa do Minho, no Cosme Velho, zona sul do Rio de Janeiro, ainda estava vazio. Dilma chegou 35 minutos depois. Os dois pré-candidatos sentaram-se cada um de um lado da aniversariante. Na mesma mesa, estavam o ex-senador Saturnino Braga e a ex-deputada Jandira Feghali, entre outros amigos.

"Foi emocionante porque ali estavam duas pessoas, um homem e uma mulher, e provavelmente um deles será o futuro presidente do Brasil", resumiu a economista Hildete Pereira de Melo, professora da Universidade Federal Fluminense (UFF) e amiga de trinta anos da homenageada. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.