Marcio Fernandes/AE
Marcio Fernandes/AE

Serra diz ter 'nervos de aço' em política

"Minha impaciência é com fila de elevador e de banheiro de avião"

Carolina Freitas, Agencia Estado

28 de outubro de 2009 | 19h04

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), rejeitou hoje mais uma vez a ideia de antecipar para este ano a definição do candidato do PSDB à Presidência em 2010. O governador mineiro Aécio Neves, que disputa com Serra a vaga tucana para a disputa presidencial, voltou a pressionar ontem para que a decisão saia até dezembro. Aécio ameaça anunciar uma candidatura ao Senado em janeiro.

Serra só quer fechar a questão em março e tentou hoje mais uma vez mostrar tranquilidade diante do cenário. "Eu tenho nervos de aço em política", afirmou, ao ser questionado sobre a sua autodeclarada impaciência. Na segunda-feira, na gravação do programa da apresentadora Hebe Camargo, no SBT, o governador disse que ser impaciente é seu pior defeito. Hoje, apressou-se em esclarecer. "Minha impaciência é com fila de elevador e de banheiro de avião."

Serra justificou o silêncio sobre a definição do PSDB para a Presidência com o argumento de que o cenário eleitoral para 2010 ainda está indefinido. "Você sabe se o Ciro (Gomes, deputado federal do PSB) será candidato? A Dilma declarou-se candidata? Então, por que essa ansiedade? Não tem nada definido no Brasil. Não há necessidade de definir porque é muito cedo", disse o governador, após evento para a assinatura de um empréstimo de US$ 100 mil com o Banco Mundial, no Palácio dos Bandeirantes, na capital paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.