Serra diz que imprensa tem sido assediada

José Serra, o candidato do PSDB à presidência da República, disse no Rio que a imprensa no Brasil "tem sido assediada". No Aeroporto Tom Jobim, ao chegar ao Rio para participar do debate dos presidenciáveis na TV Record, Serra afirmou que "a questão do controle de imprensa é vital", e acrescentou: "Não há país democrático no mundo sem imprensa livre e a imprensa no Brasil tem sido assediada. A liberdade de imprensa tem sido atacada. E todos nós, não apenas os jornais, todos aqueles que são democratas têm que defender a liberdade de imprensa".

KELLY LIMA, Agência Estado

26 de setembro de 2010 | 20h33

Serra também citou o editorial do jornal Estado de São Paulo, que declarou apoio à sua candidatura. "Eu só tenho que agradecer o reconhecimento pelo meu trabalho na vida pública. Isso é o editorial, a opinião do jornal, embora o noticiário seja equilibrado, como deve ser. Fiquei muito orgulhoso, muito satisfeito por merecer este apoio de pessoas de um órgão tão responsável quanto este".

O candidato disse ter boa expectativa quanto ao debate na TV Record: "Todo debate é bom. Permite expor algumas das ideias, às vezes não tudo, mas algumas importantes. Também permite comparar os candidatos e é mais uma oportunidade que se tem para iluminar a cabeça das pessoas para domingo que vem, quando serão decididas coisas tão importantes para o País".

Serra recusou-se a comentar as declarações do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ao Financial Times ontem, sobre a provável eleição de Dilma Rousseff já no primeiro turno. Ao ser indagado sobre o assunto por uma jornalista de origem portuguesa, Serra primeiro brincou dizendo que não estava entendendo o sotaque e que precisava entrar em sintonia com a língua. Depois se limitou a negar as declarações: "Não foi assim, não foi isso que ele disse". Imitando o sotaque lusitano, disse ainda à jornalista que "pergunte a ele".

O candidato também buscou explicar sua proposta para aumento do INSS em 10% - "o dobro do que o atual governo propõe", frisou. Dirigindo-se às câmeras de TV presentes, ele disse que "os idosos construíram o país e ajudam a manter suas famílias; vou fazer muito pelos idosos como fiz à frente do Ministério da saúde e como governador", destacou.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2010José Serradebate

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.