Serra diz que desoneração discrimina investidor nacional

O prefeito de São Paulo, José Serra, pré-candidato do PSDB às eleições de 2006, criticou a medida provisória de desoneração do investimento estrangeiro em títulos públicos publicada nesta . Segundo o prefeito, a desoneração vai estabelecer a discriminação do investidor nacional, pois ele continuará pagando o Imposto de Renda, enquanto os estrangeiros não arcarão com o imposto. Ao mesmo tempo, apontou o prefeito, pode haver uma tendência de o investidor nacional enviar seus recursos para o exterior e depois retorná-los, na forma de capital estrangeiro, isentos de IR. "Isso não é bom. Eu teria tido mais cuidado com a medida", afirmou.Segundo Serra, um outro problema da MP é que, ao eliminar o imposto para um investimento em títulos públicos no Brasil, o governo favorece a arrecadação no país de origem. "Eu entendo que o Tesouro queira alongar os prazos da dívida pública, mas as outras questões podem representar um tiro no pé", afirmou o prefeito, ressaltando que ele não teria adotado a medida na forma de MP e teria tido discussões mais detalhadas sobre isso.Serra participou do seminário "Renovar Idéias - Política Monetária e o Crescimento Econômico do Brasil", promovido pelo Instituto Teotônio Vilela, do PSDB, e pelo Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.