Serra diz que definição do candidato tucano será só em 2014

Em Porto Alegre, ex-governador de São Paulo critica troca-troca partidário sem compromisso ideológico

Naira Hofmeister - especial para O Estado

09 de outubro de 2013 | 14h50

PORTO ALEGRE - O ex governador de São Paulo José Serra (PSDB) disse nesta quarta-feira, 9, em Porto Alegre, que a definição do nome tucano para a disputa pela Presidência da República ocorrerá apenas em março do ano que vem. Ele não descartou candidatar-se novamente ao Planalto. "O PSDB já avisou, o próprio Aécio (Neves) disse que esta definição será tomada em março", observou.

Na opinião de Serra, o anúncio do nome do candidato do PSDB em março não traz riscos ao partido, já que a antecipação das eleições é uma característica do PT.

Serra criticou o ambiente pré-eleitoral e demonstrou insatisfação com as trocas partidárias sem compromisso ideológico. "Fundo partidário e tempo de TV viraram mercadorias. Nunca tinha visto um troca-troca como este de agora", afirmou.

Sobre o ingresso de Marina Silva no PSB, Serra garantiu que foi pego de surpresa e não quis analisar se esse cenário favorece mais o seu nome ou o de Aécio Neves para a Presidência da República. Na capital gaúcha, o ex-governador paulista participou de uma conferência na Federação das Associações Comerciais e de Serviços do Rio Grande do Sul (Federasul).

Tudo o que sabemos sobre:
José Serra

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.