Serra diz que criará Bolsa-Adolescente se for eleito

O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, disse hoje, em uma cadeia formada por 15 emissoras de rádio da Paraíba, que vai preservar o programa Bolsa-Família e criar o Bolsa-Adolescente, caso seja eleito. O Bolsa-Adolescente, segundo ele, seria uma ajuda para que jovens concluam o ensino profissionalizante e entrem no mercado de trabalho. Ele disse que está na origem dos programas sociais do governo Lula.

ADELSON BARBOSA DOS SANTOS, Agência Estado

02 de junho de 2010 | 20h25

Serra acusou os adversários de espalharem mentiras a seu respeito em relação ao Nordeste, quando afirmam que ele, na condição de ministro do governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, nada teria levado de benefício para a região, onde tem baixos índices de aceitação nas pesquisas de intenções de voto. Serra afirmou que, como ministro da Saúde de FHC, trabalhou pelo Nordeste e que levou muitas ações para a região. Em relação à Paraíba, ele citou a construção e inauguração do Hospital de Trauma Senador Humberto Lucena, o maior do Estado.

"Para quem não é do Nordeste, eu talvez tenha sido o político no Brasil que mais contemplou a região", disse o pré-candidato, que visitará João Pessoa e Campina Grande nesta semana. Em Campina Grande, ele participará da abertura das festas juninas, conhecidas como o "Maior São João do Mundo". Estará acompanhado do senador Cícero Lucena (PSDB) e do ex-governador e pré-candidato ao Senado, Cássio Cunha Lima, que foi cassado pela Justiça Eleitoral por compra de voto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.