Serra diz não ver má-fé em críticas de Lula à educação

Em evento na terça, presidente citou um dado errado para criticar a educação do Estado de São Paulo

CAROLINA FREITAS, Agencia Estado

11 de fevereiro de 2009 | 15h12

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), evitou nesta quarta-feira, 11, entrar em atrito com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que citou em evento na terça um dado errado para criticar a educação do Estado. "Não acho que o presidente tenha tido qualquer espécie de má-fé ou agressividade em relação a São Paulo", afirmou Serra, depois de participar da inauguração de uma escola técnica, na zona leste da capital paulista. Para o governador, o erro foi do Ministério da Educação e não do presidente.Em esforço para manter a aparente boa relação com Lula - presidente com maior aprovação popular da história do País, de acordo com as últimas pesquisas -, o governador de São Paulo sustentou que o presidente arcou com erro alheio. "A falha foi do Ministério da Educação, que deveria passar números confiáveis e atualizados ao presidente, mas passou um dado de 18 anos atrás", disse Serra, que almeja a Presidência em 2010.Lula cometeu a gafe em evento em Brasília, tendo como plateia prefeitos de todo o País. Ao falar sobre analfabetismo, fez uma crítica indireta a Serra, atribuindo ao Estado um índice de analfabetismo de 10%. O dado, no entanto, era da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 1991. O índice atualizado, de 2007, é 4,6%.

Tudo o que sabemos sobre:
José SerraLulaeducação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.