Serra diz não estar surpreso com a 'grandeza' de Aécio

Em nota, governador paulista elogia 'despreendimento' de colega mineiro e fala em unidade partidária

Ricardo Brandt, de O Estado de S.Paulo,

17 de dezembro de 2009 | 20h16

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), maior interessado na desistência de Aécio Neves, preferiu não comentar publicamente a decisão, mas divulgou nota oficial, no início da noite desta quinta-feira, 17, em que afirmou não estar surpreso com a "grandeza e o despreendimento" demonstrado pelo colega mineiro.

 

Veja Também

linkAécio desiste de pré-candidatura à presidência pelo PSDB

blog JOÃO BOSCO RABELLO: Aécio abre caminho para a chapa puro-sangue

blog JOSÉ ROBERTO TOLEDO: 'PSDB perde seu presidenciável mais governista'

documento Leia a íntegra da carta de desistência de Aécio

 

Em seis parágrafos, Serra tece elogios ao governador Aécio e fala em unidade partidária. "O governador Aécio Neves tem todas as condições para ser o candidato do nosso partido a presidente, por seu preparo, sua experiência política, sua visão de Brasil e seu desempenho como governador eleito e reeleito de Minas Gerais", abre a nota.

 

"Não me surpreendem a grandeza e desprendimento que ele demonstra neste momento. Os termos em que ele se manifestou confirmam a afinidade de valores e as preocupações que inspiram nossa caminhada política", diz Serra. E afirmou fazer dele as palavras de Aécio de um "projeto nacional mais amplo, generoso e democrático o suficiente para abrigar diferentes correntes de pensamento nacional".

 

O governador afirma ainda: "Não somos semeadores da discórdia e do ressentimento. Nem estimuladores de disputas de brasileiros contra brasileiros, de classes contra classes, de moradores de uma região contra moradores de outra região". E completa: "Trabalhamos, ambos, sempre, pela soma, não pela divisão. Somos brasileiros que apostam na construção e não no conflito".

 

Na nota, Serra também reafirma palavras do presidente do PSDB, Sérgio Guerra, de "união e convergência". E encerra a nota, defendendo "um sonho" de um País "unido e progressista".

 

Leia a íntegra da nota

 

"O governador Aécio Neves tem todas as condições para ser o candidato do nosso partido a presidente, por seu preparo, sua experiência política, sua visão de Brasil e seu desempenho como governador eleito e reeleito de Minas Gerais. É um homem que soma e que, ao mesmo tempo, sabe conduzir com firmeza as políticas públicas. Não é por menos que seu governo é tão bem avaliado e que a imensa maioria dos mineiros o considera credenciado para ocupar a função mais alta da República.

 

Não me surpreendem a grandeza e despreendimento que ele demonstra neste momento. Os termos em que ele se manifestou confirmam a afinidade de valores e as preocupações que inspiram nossa caminhada política. Faço minhas suas palavras:

 

"Defendemos um projeto nacional mais amplo, generoso e democrático o suficiente para abrigar diferentes correntes do pensamento nacional. E, assim, oferecer ao país uma proposta reformadora e transformadora da realidade que, inclusive, supere e ultrapasse o antagonismo entre o 'nós e eles', que tanto atraso tem legado ao País."

 

Não somos semeadores da discórdia e do ressentimento. Nem estimuladores de disputas de brasileiros contra brasileiros, de classes contra classes, de moradores de uma região contra moradores de outra região. Trabalhamos, ambos, sempre, pela soma, não pela divisão. Somos brasileiros que apostam na construção e não no conflito.

 

Quero reafirmar o sentimento expresso pelo presidente do PSDB, senador Sergio Guerra, no sentido da união e da convergência que nos move, de valores e ideais.

 

Temos o sonho de um País melhor, unido e progressista, com oportunidades iguais para todos. E é nesse sentido que vamos continuar trabalhando. Juntos.

 

José Serra"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.