Serra diz 'desconhecer' adversários na disputa presidencial

Resposta veio em tom ameno após tucano ser questionado sobre pesquisa de opinião que lhe dá favoritismo

Júlio Castro, O Estado de S. Paulo

20 de março de 2009 | 19h43

O governador de São Paulo José Serra (PSDB) afirmou em Florianópolis (SC), nesta sexta-feira, 20, "desconhecer a existência de adversários" na corrida à disputa das eleições presidenciais de 2010. A resposta veio em tom ameno ao ser questionado sobre a divulgação de uma pesquisa de opinião que o coloca como favorito na intenção de voto com variação próxima de 50% (35% a 47%). "Não estou em nenhuma corrida, mas reconheço que este desejo da nação se mostra estimulante", afirmou Serra.

 

Veja também:

linkPresidenciáveis, Dilma e Ciro trocam elogios em evento do PAC

linkChance de Aécio nas prévias é real, diz líder tucano

 

O governador paulista, desviando o assunto, afirmou que no ranking de suas prioridades como homem público, está concentrado nos mecanismos de enfrentamento da crise econômica mundial e seus reflexos no Brasil. "A prioridade do momento não é eleição. Estamos desempenhando o máximo de esforço para o enfrentamento da crise. Esta é a linha de ação e atuação diferente não seria boa para o Brasil", completou.

 

José Serra encontrou-se com o governador catarinense Luiz Henrique da Silveira (PMDB) para a assinatura de um acordo de cooperação entre a Companhia e Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp) e a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento de Santa Catarina (Casan).

 

"O saneamento não dá voto. São obras que não aparecem e através desta parceria vamos contribuir para diminuir a defasagem do setor no Brasil. É uma área vital para o meio ambiente, saúde e também para a economia", discursou, acompanhado do presidente da Sabesp, Jesner Oliveira. Foi a quarta assinatura de cooperação que a Sabesp homologa dos nove previstos para a troca de tecnologia e a compra compartilhada de insumos e produtos pelos dois estados.

 

"Esta cooperação aumenta o poder de negociação", acentuou José Serra. Sobre a relação com o peemedebista Luiz Henrique da Silveira, disse que mantém uma relação próxima com o partido do governador catarinense, ampliada através do acordo de cooperação.

Tudo o que sabemos sobre:
José Serraeleições presidenciais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.