Serra divulga programa de governo a um dia da eleição

O candidato José Serra (PSDB) detalhou neste sábado, último dia de campanha eleitoral, o seu programa de governo. Batizado de "Uma Agenda para o Desenvolvimento Sustentável do Brasil", o documento tem 280 páginas, divididas em diretrizes gerais, propostas setoriais para 20 áreas. São 118 propostas, que contemplam ainda as prioridades estaduais, basicamente indicações de obras e projetos previstos por Serra, caso eleito, para as unidades da federação.

GUSTAVO PORTO, Agência Estado

30 de outubro de 2010 | 15h31

Disponível no site de campanha de Serra (www.serra45.com.br), o programa é uma ampliação das diretrizes gerais protocoladas pelo candidato no dia 2 de julho no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Coordenado pelo ex-secretário de Meio Ambiente de Serra no governo paulista, Xico Graziano, o programa foi elaborado a partir de ideias de grupos de estudo da campanha e com a sugestão 27.450 internautas que postaram propostas no site.

No programa de governo são contempladas algumas promessas feitas pelo candidato durante a campanha, como a criação dos Ministérios da Pessoa com Deficiência e da Segurança Pública, bem como programas como o Nota Fiscal Brasileira, na área fiscal, e o Mãe Brasileira, de assistência social.

O documento toca ainda em temas polêmicos, como a questão do Pré-Sal e a Petrobras. O programa prevê "reavaliar a criação da Pré-Sal Petróleo S.A. à luz das reais necessidades do setor e dos interesses nacionais", bem como propõe uma política de fortalecimento da Petrobras, estatal a qual "vem sendo utilizada pelo governo do PT para atender vieses ideológico-partidários por meio de acordos internacionais prejudiciais à empresa e do direcionamento de seus investimentos para agradar padrinhos políticos", de acordo com o documento.

O texto completo pode ser consultado no endereço eletrônico http://serra45.podbr.com/downloads/Programa-de-Governo-Jose-Serra.pdf.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.