Serra deve reassumir vaga no Senado no dia 18

O candidato do PSDB à Presidência, ministro da Saúde, José Serra, reiterou nesta sexta-feira que reassumirá a vaga no Senado ?por volta do dia 18?, para dar mais atenção à sua campanha.Serra disse que não vê motivos de constrangimento por deixar o cargo em plena campanha de combate à dengue. Só os adversários que estiverem sem assunto, no dizer do ministro, é que vão encontrar motivos para criticá-lo. ?A qualquer momento sempre vai haver um problema de Saúde (no Brasil)?, alegou. ?O mais, é falta de assunto?.Ele lembrou que poderia permanecer no ministério até o dia 2 de abril, mas que preferiu se desincompatibilizar antes para não ser acusado do uso da máquina pública. Foi essa, aliás, a preocupação que demonstrou na coletiva em que falou das regras obrigatórias da confecção das embalagens de cigarro.Desde o início, seus assessores avisaram que ele não falaria sobre política. Os jornalistas foram convocados a seu gabinete às 13h30, mas o ministro só apareceu mais de uma hora depois, às 14h45. Ele chegou pedindo desculpas. Atribuiu o atraso ao tempo que levou para refazer o curativo no alto da cabeça, de onde retirou um cisto na quinta-feira da semana passada.Serra falou da cirurgia, mas não quis dar maiores detalhes. ?Não, isso aqui não é o assunto da entrevista?, cortou. O ministro disse que, de 1997 para cá, aumentou em sete vezes os recursos destinados ao combate à dengue. Ele acredita que a epidemia ocorrida em alguns Estados se deve ao fato de se tratar de uma doença ?teimosa e resistente, porque está relacionada a hábitos urbanos?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.