Paulo Pinto/AE
Paulo Pinto/AE

Serra desiste de assistir desfile de carnaval no Rio

Havia a expectativa de que presidenciável tucano fosse recebido no camarote do governador Sérgio Cabral

Luciana Nunes Leal, de O Estado de S.Paulo,

15 de fevereiro de 2010 | 21h37

A assessoria de imprensa do governador de São Paulo, José Serra (PSDB), informou na noite desta segunda-feira, 15, que ele não irá ao sambódromo do Rio assistir ao segundo dia do desfile das escolas de samba do grupo especial. Serra é o provável pré-candidato tucano à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

 

Veja Também

linkSerra entra no mar com roupa na Praia Grande

linkDilma e Serra fazem corpo a corpo em Salvador

linkPresidenciáveis em campanha no Galo

linkCandidatos usam o carnaval para 'legitimação'  

 

Havia a expectativa de que Serra fosse recebido no camarote do governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), onde esteve no domingo, 14, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, possível pré-candidata do PT à Presidência da República. A assessoria de imprensa de Serra informou que o governador permanecerá em São Paulo.

 

Nos primeiros dias de carnaval, o governador paulista esteve em Recife, acompanhando o bloco Galo da Madrugada, e em Salvador. Na capital baiana, Serra acompanhou dois dias de folia. No sábado, assistiu os desfiles de trios do Circuito Dodô (Barra-Ondina), no camarote Daniela Mercury, até depois das 2 horas da manhã.

 

No domingo, o presidenciável tucano viu os blocos acompanhado por políticos locais do PSDB e do DEM, no Circuito Osmar, onde ficou até o fim da tarde. Visivelmente abatido, ele negou estar cansado, mas a aparência - apesar de sorridente - contradizia o discurso.

 

Nesta segunda, o governador esteve em Praia Grande, na Baixada Santista, onde lançou um programa que auxilia pessoas com deficiência na praia.

 

Dilma também teve uma agenda lotada nos primeiros dias de folia. Além de acompanhar o primeiro dia de desfiles do carnaval do Rio, no domingo, 14, ela também passou por Recife e Salvador. Ao lado do governador da Bahia, Jaques Wagner (PT) e da primeira-dama, Fátima Mendonça, Dilma esteve no bloco Ilê Ayê. A presidenciável petista participou do ritual de purificação e limpeza energética, tradicional na saída do bloco, e soltou uma das 36 pombas brancas que foram soltas em homenagem ao aniversário de fundação do grupo carnavalesco

 

'Curtindo'

 

Em Salvador, tanto Serra como Dilma negaram a tentativa de angariar votos. "Não vim aqui interessado em palanque eleitoral. Vim para curtir mesmo", afirmou o pré-candidato do PSDB. No camarote, estavam deputados e senadores do PSDB e do DEM. "Estou tomando um banho de Carnaval", disse. A cada acorde mais alto, o governador balançava a cabeça e acenava para o povo.

 

Pouco antes da saída do bloco Ilê-Ayê, quando questionada se estava ali cumprindo agenda de candidata, Dilma disse: "Todos nós temos o direito de curtir, nesses três dias, o Carnaval. É uma agenda brasileira". Animada, a ministra subiu uma ladeira para chegar à sede do Ilê, distribuindo sorrisos e fazendo sinal de positivo para os foliões.

 

Com informações de Vera Rosa e Tiago Décimo, de O Estado de S.Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.