Serra deixa o cargo e diz que ´queria ficar´

Em sua última entrevista no cargo, o ministro da Saúde, José Serra, disse, nesta quarta-feira, que saiu do ministério "com muito de desejo de ficar" e acrescentou: "É um trabalho que valeu a pena, mas não posso misturar, daqui por diante, campanha eleitoral com o trabalho da saúde".O ministro lembrou que, no domingo, o PSDB vai formalizar a sua candidatura para presidente da República. Por isso, explicou, ele não poderá misturar campanha eleitoral com o trabalho na saúde. "O trabalho da saúde é demasiado sério para misturar com política ou usar o ministério para isso. Não vou usar o cargo para a campanha", disse.José Serra fez um breve balanço de sua atuação: "Acredito que fizemos bastante coisas, mas falta mais a fazer do que fizemos. Só posso dizer com tranqüilidade que o sistema de saúde, como um todo, está melhor do que ontem e amanhã será melhor do que hoje."Serra elogiou o atual secretário-executivo do Ministério, Barjas Negri, seu substituto no cargo e que deve ser nomeado ainda nesta quarta-feira pelo presidente Fernando Henrique Cardoso. "É uma pessoa qualificadíssima", disse Serra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.