Serra defende união civil de homossexuais

O candidato tucano afirmou ser a favor da questão que é de Direito, diferente do casamento que está ligado às igrejas

Anne Warth, da Agência Estado

14 de outubro de 2010 | 14h47

SÃO PAULO - O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, disse nesta quinta-feira, 14, ser favorável à união civil de homossexuais. De acordo com o tucano, a questão envolve o Direito, diferente do casamento, que está ligado às igrejas. "A união em torno de direitos civis já existe, inclusive na prática, pelo Judiciário. E eu sou a favor para efeito de Direito", afirmou, após se reunir com integrantes do Fórum de ONG-Aids do Estado de São Paulo, na capital paulista. "Outra coisa é o casamento, que tem um componente religioso das igrejas", explicou. "E aí cada igreja define sua posição."    

 

Veja também:

 

linkDilma garante a evangélicos que não legalizará aborto, nem união de homossexuais 

 

link União entre homossexuais é questão de 'Direito Civil', diz Dilma

 

Serra foi questionado sobre o que pensava das posições da sua adversária, Dilma Rousseff (PT), que deve divulgar nos próximos dias carta na qual se compromete a vetar, caso seja eleita presidente, a ampliação do direito ao aborto, o casamento de pessoas do mesmo sexo e a mudança no registro civil para transexuais. Serra ironizou as opiniões da petista. "Ela tem lá os problemas dela. Diz uma coisa e outra hora diz outra. Deixa ela encaminhar os problemas dela", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.