Serra defende direito de defesa de Arruda

Governador repetiu comentários sobre a gravidade das denúncias contra o governador do Distrito Federal

Ricardo Leopoldo, da Agência Estado,

01 de dezembro de 2009 | 15h43

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), repetiu nesta terça-feira, 1º, os comentários feitos na segunda-feira, 30, sobre a gravidade das denúncias recentes envolvendo o governador do Distrito Federal (DF), José Roberto Arruda (DEM). No entanto, o governador tucano ressaltou que os acusados precisam ser ouvidos pelas autoridades, pois possuem direito de defesa. "E no final, a Justiça tem de fazer justiça diante das conclusões a que chegar", afirmou.

 

Veja Também

lista Leia tudo o que foi publicado sobre o mensalão no DF

blog  JOÃO BOSCO acompanhe o caso; veja vídeos, oração da propina e mais 

especial Entenda as acusações contra o governador do Distrito Federal

documento Leia o inquérito da Operação Caixa de Pandora

linkApós escândalo, tucanos deixam o governo de Arruda

linkDEM avalia duas propostas para definir destino de Arruda

De acordo com investigações da Operação Caixa de Pandora, deflagrada pela Polícia Federal (PF) na última sexta-feira, o governador do DEM seria o responsável por um suposto esquema de arrecadação e distribuição de propina a membros da base aliada de seu governo.

"São uma coisa gravíssima as denúncias apresentadas. São bastante graves e merecem ser muito bem investigadas pela Justiça", comentou.

O governador respondeu a apenas uma pergunta após participar de uma solenidade promovida pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente.

 

Nos bastidores, Arruda era cotado como um dos pré-candidatos à vice de José Serra na chapa da oposição para a sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.