Serra dá largada à campanha municipal com críticas à administração petista

Tucano atacou administração financeira da prefeitura em 2005, quando assumiu o posto antes ocupado por Marta

Guilherme Waltenberg, Agência Estado - atualizada às 16h17

06 de julho de 2012 | 13h34

O candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, abriu oficialmente na tarde desta sexta-feira, 6, sua campanha eleitoral com evento realizado na sede municipal de seu partido, na região central da capital. Com um discurso recheado de críticas principalmente direcionadas à administração da ex-prefeita e atual senadora petista Marta Suplicy, Serra afirmou esperar uma "campanha limpa, de propostas, comparando o que cada um fez pela cidade".

Ao lado de seu vice, ex-secretário municipal de Educação Alexandre Schneider (PSD), Serra focou na situação financeira em que se encontrava a prefeitura da capital em 2005, ano em que assumiu o Executivo municipal, quando derrotou nas eleições de 2004 a prefeita Marta Suplicy. "Quando assumimos (a prefeitura), tínhamos R$ 16 mil em caixa e um rombo de R$ 2 bilhões. (mesmo assim) Botamos São Paulo no rumo", afirmou.

O tucano prometeu que, se for eleito, irá "multiplicar, aperfeiçoar e tocar para a frente as realizações da administração atual", de Gilberto Kassab (PSD), que foi seu vice-prefeito e o sucedeu no cargo. José Serra também afirmou que irá construir dois polos tecnológicos na cidade, um em Itaquera e o outro em Jaguaré: "Vamos colocar São Paulo no rumo tecnológico".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.