Serra cumpre agenda em SP e fala sobre pesquisas

Após percorrer por quase uma hora os estandes de uma feira de produtos e exposição de equipamentos para deficientes físicos, em São Paulo, José Serra falou sobre os resultados da pesquisa que lhe confere 38% das intenções de voto e 28% para sua maior oponente, Dilma Rousseff (PT). "Vocês sabem que, em geral, eu não comento pesquisa porque pesquisa fotografa o momento. Temos muita coisa, uma batalha grande pela frente, não é ?"

AE, Agência Estado

17 de abril de 2010 | 19h02

Para Serra, a campanha "vai acelerar mesmo depois da Copa do Mundo". "Estamos começando um trabalho prévio porque pela lei as convenções indicam os candidatos formalmente a partir de junho. Vamos trabalhando prestando muita atenção nas pesquisas, sabendo que elas são uma foto do momento. Não são o resultado. Para chegar nesse resultado teríamos que trabalhar muito."

Em meio à entrevista com a imprensa, o tucano foi sabatinado por uma menina portadora de síndrome de Down. Ele destacou iniciativas de seu governo com relação ao atendimento às pessoas com necessidades especiais. Serra defendeu a criação de um ministério extraordinário "para mobilizar o País". "Não é só a ação direta do governo, é necessário e importante mobilizar a sociedade. Se um dia eu chegar (à Presidência), se mereço a confiança do povo brasileiro vou fazer isso."

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesJosé Serrapesquisas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.