Serra critica politização das enchentes

'Infelizmente, tem muita gente jogando e se deliciando com o quanto pior, melhor', disse

Silvia Amorim, enviada especial, O Estado de S. Paulo

12 Fevereiro 2010 | 15h26

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), criticou nesta sexta-feira, 12, a tentativa de politização das enchentes que atingiram o Estado em dezembro e janeiro. A cúpula da campanha presidencial da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT), quer aproveitar os estragos provocados pelas cheias para tentar desconstruir a imagem de bom administrador do governador, pré-candidato do PSDB ao Palácio do Planalto e futuro concorrente da petista.

 

“Infelizmente, tem muita gente jogando e se deliciando com o quanto pior, melhor”, disse Serra, sem citar a ministra. Ele esteve no começo da tarde em São Luis do Paraitinga para entregar cheques de R$ 900 às famílias atingidas pelas cheias. A cidade foi uma das mais prejudicadas do Estado. O dinheiro faz parte do programa Bolsa Aluguel. Na cidade, Serra anunciou que entregará mais R$ 1.000 a cada família atingida, como parte de um outro programa, chamado Novo Começo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.