Ed Ferreira/AE
Ed Ferreira/AE

Serra confirma vice e diz que Indio da Costa é 'político da nova geração'

Na convenção do DEM, tucano afirma que deputado foi 'fundamental na aprovação do projeto Ficha Limpa'

Carol Pires, do estadão.com.br / BRASÍLIA

30 de junho de 2010 | 19h32

O candidato do PSDB à presidência da República, José Serra, confirmou no início da noite desta quarta-feira, 30, o nome do deputado Índio da Costa (DEM-RJ) como candidato a vice em sua chapa presidencial. O tucano justificou a escolha classificando Indio como um "político da nova geração" e "peça fundamental na aprovação do projeto Ficha Limpa". "Apresentamos aqui uma novidade que é um sinal de renovação e esperança para o nosso Brasil", disse Serra, em coletiva à imprensa.

 

Perfil do vice

Assista a análise sobre a escolha

 

Pesou na escolha de Indio da Costa o fato de ele ser jovem, ser do Rio de Janeiro - estado onde o candidato tucano não vai muito bem -  e por ter sido um dos relatores do projeto Ficha Limpa no Congresso Nacional. O último fator, no entanto, foi o mais ressaltado pelos líderes do DEM e também por Serra. "O projeto Ficha Limpa estabelece uma nova relação dos políticos com os eleitores. É um projeto que abriu uma perspectiva nova na política brasileira e o Indio da Costa é uma das peças-chave nisto", frisou José Serra.

 

Indio da Costa repetiu discurso feito mais cedo, limitando-se a agradecer à cúpula do DEM pela indicação. Mais uma vez, o deputado se disse surpreso com a escolha e prometeu que, agora como candidato a vice-presidente, "estudará bastante o Brasil". "Vamos transformar o Brasil num País de oportunidades. Com certeza o Brasil pode mais e com o presidente Serra pode muito mais", disse Índio, incorporando o slogan da campanha tucana "O Brasil pode mais".

 

'Escolha harmônica'

 

Diante do embaraço de, por imposição do DEM, ter tido que substituir, de última hora, a indicação feita pelo PSDB do senador Álvaro Dias (PR) como candidato a vice, José Serra negou, porém, que tenham sobrado fissuras entre os tucanos e os aliados. "Fizemos uma escolha harmônica e agora estamos olhando para frente. Sempre na perspectiva da unidade".

 

Serra não quis responder a muitas perguntas, e aproveitou o tempo de entrevistas para tentar mostrar que o clima na campanha é bom. Disse que, sem ter que, a partir de agora, responder sobre vice, terá mais tempo para responder sobre o Brasil. E contou que, como primeiro telefona que atendeu depois da escolha de Indio da Costa, foi alguém lhe perguntando se era verdade que o deputado tinha namorado a apresentadora Daniela Cicarelli. Mas não foi Indio da Costa, e sim um primo dele.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.