Serra cobra explicações do PT sobre laços com Farc

Em entrevista à rádio Guaíba (RS) nesta quinta-feira, o candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, voltou a cobrar explicações do PT por sua ligação com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). O tucano repercutiu as declarações polêmicas de seu vice, Indio da Costa (DEM), que na semana passada associou o PT ao narcotráfico.

ELDER OGLIARI, Agência Estado

22 Julho 2010 | 17h51

"O que ele falou foi uma banalidade, de que o PT é ligado às Farc", afirmou Serra. "Tem evidências abundantes do que são as Farc. São sequestradores, cortam cabeças de gente, são terroristas. Fazem narcotráfico. Curiosamente, ninguém do PT veio ... .Estão devendo essa explicação, inclusive a Dilma, para dizer que eles não têm nada com as Farc, quando, na verdade, é a vinculação com forças terroristas que fazem narcotráfico e mandam drogas para o Brasil. O Indio não disse que o PT faz narcotráfico. Isso, o Índio nunca pensou e nem eu. Eles podem fazer crimes contra a Constituição, como fazer quebra de sigilo", acusou o tucano.

"As Farc vieram ao Brasil e aqui, abrigadas. A Dilma nomeou a mulher de um deles. O principal assessor da Presidência de Relações Exteriores os trata como não terroristas, no fundo companheiros meio equivocados. A única coisa é que acontece que é ligado a uma força que é ligada ao narcotráfico", acrescentou o candidato.

Serra ainda teceu elogios a Indio da Costa: "Na minha opinião, ele é melhor que os outros vices. Teve mais votos que o Temer, que se elegeu na repescagem. Foi líder importante no Ficha Limpa e tem livros publicados sobre administração pública."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.