Serra busca apoio de peemedebistas no RS

A visita causou certo desagrado tanto ao PMDB, quanto no PSDB, porque foi decidida à última hora sem aviso prévio

20 Maio 2010 | 16h42

PORTO ALEGRE - Dois dias depois de a Executiva Nacional do PMDB ter indicado Michel Temer para a Vice-Presidência na chapa de Dilma Roussef (PT), o pré-candidato do PSDB José Serra foi ao Rio Grande do Sul colher o apoio de deputados peemedebistas que não vão trabalhar pela candidatura da petista do Estado. O tucano almoçou com oito integrantes da bancada estadual do partido e mais o deputado federal Osmar Terra nesta quinta-feira, 20, em Porto Alegre.

 

Ao sair, disse que a reunião tratou apenas de ideias para o Estado e o País, mas deixou escapar que recebeu manifestações de simpatia a sua candidatura. "Foram manifestações bastante positivas na hipótese de me apoiarem nessa eleição, mas haverá a instância partidária a ser consultada. Não estou interferindo nisso", afirmou.

 

Apesar das declarações, a visita de Serra ao Rio Grande do Sul causou algum mal-estar tanto no PMDB, quanto no PSDB, porque foi decidida à última hora e as lideranças dos dois partidos não foram avisadas. O coordenador da campanha de José Fogaça (PMDB) ao governo estadual, Mendes Ribeiro Júnior, o presidente estadual do PSDB, Cláudio Diaz, e a governadora Ieda Crusius não tinham conhecimento da viagem quando a agenda já havia sido repassada à imprensa. Houve um arranjo para que Serra incluísse no roteiro a visita ao diretório do PSDB e do PP, partido que vai apoiar sua candidatura no Estado, e também se prepara para fechar um acordo para apoiar a reeleição de Ieda Crusius.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.