Serra atribui alta do PIB à base fraca de 2009

O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, atribuiu hoje o crescimento de 9% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro no primeiro trimestre, em relação ao mesmo período de 2009, a uma base de comparação fraca. No ano passado, o País sofria os reflexos da crise financeira mundial. "No ano passado, a economia ficou parada e declinou. É bom que haja essa recuperação. Eu estou feliz", disse o tucano. "Agora, evidentemente, a base do ano passado favorece um crescimento maior", ressaltou.

CAROLINA FREITAS, Agência Estado

08 de junho de 2010 | 16h14

Ao ser questionado sobre o dado positivo comemorado pelo governo federal, do qual fez parte a sua principal adversária na corrida eleitoral, Dilma Rousseff (PT), Serra resistiu a comentar o assunto. "Eu não vi. Não vou comentar sem ver os números", afirmou. Após a insistência dos jornalistas, no entanto, ele falou até mesmo de detalhes dos dados divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

"Me preocupa que o investimento agregado ainda tenha caído e o desequilíbrio externo esteja galopando, pela aceleração das importações e o comportamento moderado das exportações", disse. O presidenciável fez os comentários após participar de uma reunião com médicos psiquiatras e familiares de dependentes químicos sobre políticas públicas para o combate às drogas, em São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçãoSerraDilmaPIBcrescimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.