Serra anuncia cota do PTB e da MD em seu governo

Depois de contemplar o PFL, o governador eleito José Serra definiu, na quarta-feira, um plano de acomodação para os aliados PTB e MD - resultado da fusão de PPS, PMN e PHS. Para os petebistas, que viram a Secretaria de Emprego e Relações do Trabalho que comandam há 12 anos ser entregue ao pefelista Guilherme Afif Domingos, Serra ofereceu a pasta de Juventude, Esporte e Lazer. À MD, a proposta é continuar com a Cultura, mas com a condição de trocar o secretário, o cineasta João Batista de Andrade - foi cogitado o economista João Sayad, amigo de Serra.A proposta veio depois de uma semana de queixas das duas legendas, descontentes com o tratamento recebido: o PFL teve duas indicações consecutivas sem que Serra sinalizasse um cargo para os outros partidos. Os pefelistas estarão no comando das pastas do Trabalho e da Assistência Social. Após ouvir o governador Cláudio Lembo, Serra resolveu também manter a secretária de Educação, Maria Lúcia Marcondes Vasconcelos.A cota do PFL ainda deve crescer. É dada como certa a nomeação do deputado José Aristodemo Pinotti para uma pasta que cuidará das universidades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.