Serra afirma que Dilma ?mal conhece? São Paulo

Mensalão, José Dirceu, Paulo Maluf e recordes de rejeição. Empatados em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto em São Paulo, José Serra (PSDB) e Fernando Haddad (PT) recorrem a ataques um contra o outro na disputa por uma vaga no 2.º turno da eleição municipal.

BRUNO BOGHOSSIAN, BRUNO LUPION, VERA ROSA E ISADORA PERON, Agência Estado

13 de setembro de 2012 | 09h13

O candidato tucano fez nesta quarta-feira (12) quatro ataques ao petista, na TV e na rua. Na propaganda eleitoral, tentou vincular Haddad a réus do escândalo do mensalão e criticou o PT por ceder um ministério à senadora Marta Suplicy como "moeda de troca" de apoio na disputa eleitoral. Em uma entrevista, disse ainda que a presidente Dilma Rousseff "mal conhece São Paulo" e tenta "meter o bico" na eleição municipal.

Irritado, Haddad ironizou as críticas de Serra, mas também manteve o tucano sob ataque. Disse que "a baixeza de Serra é conhecida" e que o candidato do PSDB tem uma rejeição tão alta que "daqui a pouco não vai poder circular pela cidade".

As equipes do tucano e do petista decidiram manter entre si o embate eleitoral, apesar de Celso Russomanno (PRB) liderar com folga as últimas pesquisas de intenção de voto. A menos de um mês do 1.º turno, Serra e Haddad pretendem ampliar a polarização da disputa entre PSDB e PT. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012SPSerra

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.