Serra admite que PSDB abandonou sua militância

O presidente nacional do PSDB, José Serra, e o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), conclamaram hoje os tucanos a se engajarem nas eleições municipais deste ano. Os dois participaram pela da inauguração da nova sede do partido, em Belo Horizonte, e de um encontro do diretório estadual, na região central da capital mineira. Em seu discurso, na abertura do encontro, Aécio chegou a dizer que ?não haverá partido político capaz de derrotar o PSDB?, caso a sigla passe a dar mais atenção às suas bases. Serra também admitiu que nos últimos anos o partido deixou de lado sua militância. ?Temos agora uma excelente oportunidade, uma excelente fase para corrigir esse nosso defeito histórico?, disse ele, convocando os presentes a se mobilizarem. ?É hora de desenvolver e fortalecer a célula do tecido partidário, que é a militância tucana pelo Brasil afora?. No evento, não faltaram elogios à gestão tucana em Minas. ?Uma coisa que está sendo mostrada em Minas é que para governar bem, tomar iniciativa e levantar o astral das pessoas, não precisa ter dinheiro, necessariamente?, afirmou Serra. Aécio aproveitou para anunciar que seu governo tem como meta zerar o déficit fiscal até o mês de outubro. O orçamento deste ano prevê déficit de R$ 1,4 bilhão. O governador disse que conta com o governo federal. "Agora depende mais do governo federal. Porque quem induz o crescimento da economia não é o governo do Estado, é o governo federal". Além de Serra, outros membros da Executiva Nacional do PSDB, estiveram presentes, como o vice-presidente do partido, senador Eduardo Azeredo (MG); o secretário geral da legenda, Bismarck Maia; o líder na Câmara, Custódio Mattos (MG); e os deputado Juthay Magalhães Júnior (BA), Aloisyo Nunes Ferreira e Alberto Goldman, ambos de São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.