Serra acusa Marta Suplicy de superfaturar obras

O prefeito de São Paulo, José Serra (PSDB), fez, nesta segunda-feira, um discurso acalorado, em tom eleitoral, no qual atacou a gestão da sua antecessora Marta Suplicy (PT). Durante visita realizada à construção de um túnel que faz parte das obras de extensão da Avenida Radial Leste, o prefeito enfatizou os gastos da administração passada, acusando o superfaturamento em diversas obras."Nós começamos a diminuir preços e fazer as obras mais necessárias. Isso é a chamada prioridade. Não canso de repetir que a administração anterior vai ter que passar a vida explicando por que pagava tão caro pelo recapeamento de ruas, pelo leite, pelo oxigênio dos hospitais e pela construção de escolas", disse, denunciando que o 156, serviço de atendimento ao público da Prefeitura, foi "hiper, superfaturado".Serra comparou a construção do túnel da Radial Leste com os concluídos pela gestão anterior. "Estamos gastando aqui pouco mais de R$ 30 milhões. Os túneis dos Jardins, inúteis como são, custaram cerca de R$ 240 milhões, oito vezes mais. Isso mostra a diferença de prioridades e de atitude em relação ao dinheiro público."Perguntado se o que ele considera "má gestão de recursos públicos" também se repete no plano federal, Serra respondeu que "também não é uma gestão muito eficiente e preocupada com custos". De acordo com o prefeito de São Paulo, os dados que ele possui sobre os gastos da gestão petista na Prefeitura da capital paulista são "gritantes, diria até escandalosos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.