Serra acusa Dilma e PT de espionagem contra tucanos

'Isso foi um caso de espionagem para a campanha eleitoral. A Dilma deve uma explicação ao País', disse o tucano

Anna Ruth Dantas, Agência Estado

25 de agosto de 2010 | 18h25

O candidato à Presidência da República pelo PSDB, José Serra, creditou à adversária Dilma Rousseff (PT) a iniciativa de espionagem de dados da Receita Federal contra líderes do PSDB. "Isso foi um caso de espionagem para a campanha eleitoral. A Dilma deve uma explicação ao País", disse Serra, durante caminhada no tradicional bairro do Alecrim, em Natal.

 

Veja também:

Receita Federal vasculhou sigilos de mais três pessoas ligadas a José Serra e FHC

 

Investigação interna da Receita Federal revela que acessos suspeitos aos sigilos fiscais de adversários do PT foram além do manuseio dos dados do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge. Os documentos mostram que, no mesmo dia, de um mesmo computador e em sequência, servidores do Fisco abriram os dados sigilosos de Eduardo Jorge e de mais três pessoas ligadas ao alto comando do PSDB.

 

José Serra disse que já foi vítima de espionagem praticada pelo PT. "O pessoal do PT faz espionagem, fez coisas gravíssimas. Isto é uma afronta à nossa Constituição, de espionar as pessoas ilegalmente. Tudo isso foi pura espionagem para poder encontrar armas eleitorais, mas não foram encontradas", afirmou o presidenciável tucano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.