Serra abre seis pontos sobre Haddad em São Paulo; Russomanno lidera

Candidato do PRB se consolida como líder, com 35%, enquanto tucano e petista oscilam

Daniel Bramatti, de O Estado de S.Paulo - atualizada às 11h27

20 de setembro de 2012 | 01h03

A última pesquisa Datafolha sobre a sucessão em São Paulo mostra que Celso Russomanno (PRB) passou de 32% para 35% das intenções de voto em uma semana, enquanto o tucano José Serra, na segunda colocação, abriu seis pontos porcentuais de vantagem sobre o petista Fernando Haddad (21% a 15%).

Em relação à pesquisa anterior, divulgada na última quarta-feira, Serra oscilou de 20% para 21%, enquanto Haddad passou de 17% para 15%. Com isso, os dois saíram da situação de empate técnico - como a margem de erro da pesquisa é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos, o tucano pode ter, no mínimo, 19%, enquanto o petista, no máximo, chegaria a 17%.

A pesquisa foi feita depois do debate Estadão/TV Cultura/YouTube, realizado na noite de segunda-feira, na qual os candidatos do PSDB e do PT se atacaram mutuamente, mas pouparam Russomanno de críticas.

O resultado do levantamento indica que Haddad está há três semanas sem crescer, depois de um salto de seis pontos ocorrido final do mês passado, logo após o início do horário eleitoral no rádio e na televisão. Desde então, ele se tornou mais conhecido, mas não conseguiu "desalojar" Russomanno da periferia - o candidato do PRB lidera com maior folga nos bairros onde o PT venceu as últimas três eleições.

Além de ter oscilado dois pontos para baixo entre uma pesquisa e outra, o petista elevou seu índice de rejeição - 23% dos eleitores afirmam que não votariam nele de jeito nenhum. Há uma semana, a taxa estava em 19%.

Serra, por sua vez, teve uma queda de cinco pontos na primeira pesquisa Datafolha feita após o início da propaganda na TV, mas depois se estabilizou.

Os candidatos do PSDB e do PT são os que têm mais tempo de propaganda - quase quatro vezes mais que o destinado a Russomanno.

Consolidado na liderança, a pouco mais de duas semanas da eleição, o candidato do PRB praticamente tem uma vaga assegurada no segundo turno da maior cidade do País. Nas simulações de segundo turno feitas pelo Datafolha, ele venceria tanto Serra quanto Haddad.

Os demais candidatos, com chances remotas de chegar a uma eventual segunda vaga, praticamente não variaram na pesquisa. Gabriel Chalita (PMDB) se manteve com 8% e Soninha Francine oscilou de 5% para 4%. Paulinho da Força (PDT) teve 1%, mesmo resultado de Carlos Giannazi (PSOL) e Ana Luíza (PSTU). Os demais não pontuaram.

O Datafolha ouviu 1.802 pessoas nos dias 18 e 19 de setembro. A pesquisa foi registrada no TRE-SP sob o nº 000961/2012.

Tudo o que sabemos sobre:
EleiçãopesquisaSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.