'Seria inteligente' Lupi deixar cargo, diz Reguffe

O deputado Antônio Reguffe (PDT-DF) disse hoje que "seria inteligente" o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, deixar o cargo diante das denúncias de esquema de cobrança de propina no ministério. "Isso (afastamento do cargo) é decisão dele. Eu penso que seria inteligente", disse Reguffe, colega de partido de Lupi, mas para quem "tudo o que diz respeito a desvio de dinheiro ou lesão de patrimônio deve ser investigado".

JOÃO DOMINGOS, Agência Estado

08 de novembro de 2011 | 13h22

Os deputados pedetistas Reguffe e Miro Teixeira (RJ) e o senador Pedro Taques (MT) protocolaram hoje na Procuradoria-Geral da República pedido de abertura de inquérito na Polícia Federal para apurar as suspeitas de irregularidades no ministério. "Na verdade, não é prejulgamento, mas desejo de investigação sobre fatos absolutamente graves e que precisam ser investigados doa a quem doer", disse Reguffe. "Não há nada de imoral pedir investigação de algo que é muito grave. Por isso que foi pedido ao Ministério Público para que a Procuradoria da República solicite a abertura de inquérito policial para fazer uma investigação profunda", ressaltou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.