Sergipe e Distrito Federal testarão sistema de impressão de cédula

O Distrito Federal e Sergipe serão os primeiros a testar o novo sistema de votação, que será usado no próximo ano, em que as urnas emitirão uma cédula impressa, a ser conferida pelo eleitor. Ele não poderá levar a cédula, que ficará protegida por um visor na própria urna. A novidade, já aprovada pelo Senado na forma de projeto de lei, será votada esta semana pela Câmara, segundo revelou hoje o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Nelson Jobim. Ele informou que, neste domingo, testará o sistema em cidades do Paraguai.Mesmo que o projeto de lei seja aprovado, só terá validade para a próxima eleição, mas Jobim disse considerar importante testar desde já o mecanismo.O ministro também se mostrou preocupado com a votação do próximo ano em palestra realizada no Seminário de Cobertura Política e Eleições, promovido pela Associação Nacional de Jornais (ANJ), em São Paulo. "Serão 116 milhões de eleitores votando em 2002, mas como serão escolhidos presidente da República, dois senadores, deputados federais, governadores e deputados estaduais, cada um terá de digitar 25 números, se não errar na digitação, o que pode provocar lentidão em determinadas seções eleitorais, o que está nos levando a fazer um levantamento para oferecer duas máquinas de votação para aquelas seções mais volumosas", disse o ministro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.